TEC

Teatro Experimental de Cascais

EU SOU A MINHA PRÓPRIA MULHER

de Doug Wright

TEC Teatro Experimental de Cascais
171ª produção | 2022

EU SOU A MINHA PRÓPRIA MULHER
de Doug Wright
tradução e programa Miguel Graça

encenação Carlos Avilez
cenografia | figurinos Fernando Alvarez
desenho de luz Paulo Santos
desenho de som surround | operação de som Hugo Neves Reis
assistência de encenação Rodrigo Aleixo
direcção de cena Rodrigo Aleixo
produção Raul Ribeiro
direcção de montagem Rui Casares
operação de luzes | montagem Jorge Saraiva
assistência de montagem Nuno Santana
execução de figurino Rosário Balbi
costura Teresa Balbi
execução de cabeleira Natália Bogalho
assistência de cenografia, figurinos e adereços Ricardo Reis
adereços miniatura Ricardo Reis
fotografias de cena | materiais gráficos Ricardo Rodrigues
secretariado Maria Marques
contabilidade Ana Landeiroto
auxiliar de manutenção Clarisse Ribeiro
bilheteira Teresa Jerónimo
frente-de-casa Gonçalo Braga

interpretação Marco D'Almeida
participação de Carolina Faria, Filipe Feio, Hugo Narciso e Susana Luz


distribuição

Charlotte von Mahlsdorf Marco D'Almeida


Eu sou a Minha Própria Mulher é uma peça de Doug Wright que estreou em 2003. Vencedora de múltiplos prémios, incluindo o Pulitzer de Teatro e o Tony Award para melhor peça do ano, a obra conta a fascinante história verdadeira de Charlotte von Mahlsdorf, uma mulher nascida num corpo masculino que atravessou o regime Nazi, primeiro, e depois o Comunista, nos tempos da antiga R.D.A.. A história de Charlotte mistura-se com a do próprio autor, que a conhece em 1992 e que tenta, ao mesmo tempo, conciliar uma admiração pela personalidade encantatória de alguém que, perante os mais violentos e opressores regimes do século XX, nunca teve medo de assumir o que é, e a realidade de uma pessoa que talvez não seja o que aparenta.

Com encenação de Carlos Avilez e cenário e figurinos de Fernando Alvarez, esta nova produção do Teatro Experimental de Cascais é um monólogo em que Marco d'Almeida, que regressa à casa onde começou e onde assinalou os 50 anos da Companhia com Macbeth, em 2015, interpreta 35 personagens que acompanham a extraordinária viagem de um homem que era uma mulher e que se chamava Charlotte von Mahlsdorf. 

M/12 anos

agradecimentos 

Ana Virgínia Figueira, Dra. Ângela Ribeiro - CIN, Leocádia Silva e Helibrando Videira - FX Road Lights, Filipa Rato, Konstantin Gries, Leila Gomes - Antiquoeste, Natália Bogalho, Dr. Ricardo Miguel Pereira Duque - Óbidos Criativa


11 FEV. a 27 MAR. 
Teatro Municipal Mirita Casimiro, Estoril | Qua. a Sáb. 21h00 | Dom. 16h00

Fotografias

© Ricardo Rodrigues