TEC
Teatro Experimental de Cascais

UM CHAPÉU DE PALHA DE ITÁLIA

de Eugène-Marin Labiche

TEC Teatro Experimental de Cascais
19ª produção | 1970

UM CHAPÉU DE PALHA DE ITÁLIA

de Eugène-Marin Labiche
tradução Carlos Redondo
encenação Carlos Avilez
cenografia | figurinos Pinto de Campos
coreografia Águeda Sena
cortina e colaboração na cenografia Moniz Ribeiro
assistência de encenação | direccção de cena António Marques
canções por Maria de Lourdes Resende
letrista Natália Correia
composição António Vitorino de Almeida
luminotecnia Manuel Miranda
sonoplastia Fernando Pires
contra-regra Alfredo Martinho
maquinaria de cena Fortunato Silva
assistência ao maquinista Adelino Silva, Carlos Alberto, Francisco Ribeiro
manutenção de guarda-roupa Alberto Maia
execução de guarda-roupa Maria Adelina Ferreira
execução de chapéus e adereços Fausta Felício
execução de cortinas Alice Ferrugem
fotografias de cena Augusto Cabrita, J. Marques, Leonel Lourenço
secretariado Manuel Miranda
relações públicas Edite Soeiro

interpretação Ana Leiria, António Anjos, António Marques, Carlos Veríssimo, Carmen de Vasconcelos, Constança Navarro, Eduardo Vasconcelos, Elisa Lisboa Fernanda Coimbra, Fernanda Mar, 
Guilherme Antunes, João Vasco, Lígia Telles, Lucy, Luís Cerqueira, Luís Lello, Maria de Lourdes Resende, Maria do Céu Guerra, Mário Viegas, Nazaré Ferreira, Orlando Costa, Santos Manuel, Teresa Alvarez, 
Vicente Batalha, Vítor de Sousa, Vítor Ribeiro, Zita Duarte

dança Albino Morais, João Miranda, Luís França, Noémia Ferraz, Paulo Silva 
 e a colaboração de Expedito Saraiva

distribuição
Virgínia
Elisa Lisboa 
Félix Guilherme Antunes
Vezinet António Anjos
Fadinard João Vasco
Anaïs Maria de Lourdes Resende
Tavernier Vítor Ribeiro
Nonancourt Santos Manuel
Helena Zita Duarte
Bobin Vítor de Sousa
Clara Maria do Céu Guerra
Tardiveau Mário Viegas
Aquiles António Marques
Baronesa Lígia Telles
1º Convidado Carlos Veríssimo
1ª Convidada Fernanda Coimbra
2º Convidado Orlando Costa
2ª Convidada Nazaré Ferreira
3ª Convidada Ana Leiria
Beaupertuis Luís Cerqueira
Cabo Luís Lello
1º Polícia Orlando Costa
2º Polícia Vicente Batalha
1ª Velha Fernanda Coimbra
2ª Velha Constança Navarro
3ª Velha Fernanda Mar
1ª Menina Ana Leiria
2ª Menina Carmen de Vasconcelos
3ª Menina Nazaré Ferreira
4ª Menina Lucy
1ª Senhora António Marques
2ª Senhora Luís Lello
3ª Senhora Vicente Batalha
1º Homem Orlando Costa
2º Homem Carlos Veríssimo
Menino Eduardo Vasconcelos
A Mulher Teresa Alvarez

Onde se recorda uma experiência
O Teatro Experimental de Cascais vai no seu quinto ano de existência. Existência árdua, duramente vivida nas dificuldades materiais que nunca deixaram de o assoberbar, nas dificuldades de escolha que muitas e boas iniciativas lhe têm cerceado. Assim mesmo, o TEC, nascido da ideia de pôr ao serviço do Teatro - do bom Teatro - um grupo que lhe tem amor, pode afirmar que não tergiversou. Haverá erros a apontar-lhe. Como se apontaram e apontam. Haverá críticas a fazer-lhe. Como se fizeram e fazem. Só que não há lugar para o acusarem de desvios de uma linha de rumo. No mesmo, diga-se, quando as necessidades materiais parecem estar sujeitando o Teatro Experimental de Cascais a cedências com um gosto e uma adesão fáceis, imediatos.
Nem mesmo. Porque o modo de montar um espectáculo, a forma de lhe dar vida, tem obedecido, desde sempre, ao objectivo que determinou a sua formação.
Daí, sentirmos tão válida a experiência de «Esopaida», como a de «Maluquinha de Arroios»; a de «D. Quixote» como a de «O Comissário de Polícia»; a de «O Mar» como a de «A Maçã», a de «Fedra» como a de «Oração» e «Os Dois Verdugos».
Pelo TEC passaram já muitos e grandes nomes do teatro português. Do TEC têm saído alguns bons valores que, noutros palcos, revelam conhecimentos adquiridos no «Experimental». Mas mais grato ao TEC é saber que a sua companhia base se mantém desde o início, que nela encontra um apoio capaz de garantir uma continuidade. Continuidade que se ambiciona em nível de qualidade que seja uma garantia de trabalho. Trabalho que não enaltecemos, mas de que nos não envergonhamos. E que nos ajuda, olhando para trás, a encarar todas as dificuldades futuras.

TEC
in programa do espectáculo

 Maiores 17 anos

Estreia 7 Maio 1970
Teatro Gil Vicente - Cascais


Fotografias
© Augusto Cabrita, J. Marques, Leonel Lourenço